Licenciosidades

Qualquer bocadinho acrescenta, disse o rato, e mijou no mar.

"Não é da bondade do homem do talho, do cervejeiro ou do padeiro que podemos esperar o nosso jantar, mas da consideração em que eles têm o seu próprio interesse. Apelamos, não para a sua humanidade, mas para o seu egoísmo, e nunca lhes falamos das nossas necessidades, mas das suas vantagens"

Adam Smith (1776), Riqueza das Nações

quinta-feira, junho 09, 2005

Bhopal

Fui convidado ha umas semanas atras para visitar a cidade de Bhopal no centro da India. Obviamente aceitei e passei la o meu ultimo fim-de-semana. Bhopal e uma cidade conhecida pelo desastre de Dezembro de 1984. O maior desastre industrial da historia da humanidade. O desastre aconteceu nas intalacoes da empresa Union Carbide que desleixando-se nos cuidados de seguranca permitiu que houvesse uma fuga de um gas toxico. Segundo a populacao e o governo indiano morreram 30.000 pessoas e algumas centenas de milhar tiveram problemas graves resultantes do desastre. Muito, mas muito, interessante ver a quem pertence o website www.bhopal.com e a historia que la se conta...
Bhopal e hoje uma cidade linda. A histeria resultante do desastre fez com que nao se tivesse voltado a instalar nenhuma unidade industrial na cidade. A populacao diminuiu e hoje Bhopal e o local escolhido por muitos para uma casa de ferias pelas suas vistas deslumbrantes.
O fim-de-semana foi excelente. Relaxei ao sol entre os pequenos macacos que habitam a cidade, bebi a agua dos pocos, mergulhei nos lagos,... A agua nao me ardeu na boca como dizem os especialistas do greenpeace e os lagos eram de agua cristalina com belos peixes de dois olhos como devem ser. Mau mesmo so os 42 graus e os macacos que insistiam em derrubar-me as bebidas.
Esta na hora de fazer descansar Bhopal e os seus habitantes. Eles querem esquecer. Nao querem ouvir falar mais naquela empresa mas tambem nas associacoes ambientalistas que insistem utiliza-los como bandeiras para outras lutas e captacao de fundos. Relacionar uma cidade daquelas com um desastre industrial e prolongar a dor duma populacao. As pessoas e a cidade merecem mais.