Licenciosidades

Qualquer bocadinho acrescenta, disse o rato, e mijou no mar.

"Não é da bondade do homem do talho, do cervejeiro ou do padeiro que podemos esperar o nosso jantar, mas da consideração em que eles têm o seu próprio interesse. Apelamos, não para a sua humanidade, mas para o seu egoísmo, e nunca lhes falamos das nossas necessidades, mas das suas vantagens"

Adam Smith (1776), Riqueza das Nações

sexta-feira, agosto 26, 2005

No futebol como na vida

Acabei de assistir ao golo do Liverpool na supertaça europeia: o defesa do CSKA tenta aliviar a bola; Cissé, jogador do Liverpool, mete o braço à frente. A bola, depois de bater no braço do tal jogador, ultrapassa o guarda-redes e segue irremediavelmente para a baliza. Mesmo com a certeza do golo, o jogador do Liverpool corre para a bola e consegue tocá-la com o pé milésimos de segundo antes de ela entrar.
O golo continuou a ser ilegal, mas não foi marcado com o braço.