Licenciosidades

Qualquer bocadinho acrescenta, disse o rato, e mijou no mar.

"Não é da bondade do homem do talho, do cervejeiro ou do padeiro que podemos esperar o nosso jantar, mas da consideração em que eles têm o seu próprio interesse. Apelamos, não para a sua humanidade, mas para o seu egoísmo, e nunca lhes falamos das nossas necessidades, mas das suas vantagens"

Adam Smith (1776), Riqueza das Nações

sexta-feira, setembro 30, 2005

Oliveira Marques

Há um ano e meio, estando eu a passar uma temporada em Izmir na Turquia, recebi uma visita especial. Essa visita especial era o Professor Oliveira Marques que se tinha deslocado ali, pagando tudo do seu próprio bolso para estudar o sistema de metro da cidade, considerado exemplar. Falou-me com um brilho nos olhos da abertura da primeira linha do metro entre a Campanhã e o estádio do Dragão, de como tudo era novo, de como as pessoas compravam um bilhete e andavam de estação em estação sem nunca saírem, das romarias ao metro, enfim, da alegria das pessoas por terem, finalmente, o metro no Porto.
Muitas vezes se coloca em causa a capacidade dos gestores públicos. Tal nunca aconteceu com o Professor que geriu sempre com tremendo êxito os organismos públicos à sua responsabilidade. Aparentemente, a sua permanência no metro do Porto terminou. Lamento muito e ficarei a aguardar explicações para a demissão.

Ironias

As acções do Sporting estão no vermelho.

quinta-feira, setembro 29, 2005

Chelsea campeão à 7ª jornada

De acordo com uma notícia do site maisfutebol, uma das casas de apostas mais importantes de Inglaterra resolveu dar já o Chelsea de José Mourinho como vencedor final da liga inglesa apesar de só terem passado 7 jornadas no campeonato. A empresa irá pagar o valor correspondente ao prémio de todos os que apostaram que o Chelsea seria campeão no final da temporada. Podem ver a notícia aqui ou o anúncio oficial aqui.
O CNE poderia fazer o mesmo e poupar aos contribuintes portugueses os gastos com as próximas eleições presidenciais.

Fim da comparticipação nas pílulas contraceptivas III

Para acabar com aquele argumento "oh querida vá lá, sabes que é mais barato assim..."?

Fim da comparticipação nas pílulas contraceptivas II

Para pagar as despesas do aborto liberalizado?

Fim da comparticipação nas pílulas contraceptivas I

Para salvar o sistema de segurança social?

quarta-feira, setembro 28, 2005

Há quem ponha tudo no mesmo saco

Fátima Felgueiras teve o seu primeiro caso judicial há dois anos resultado duma carta anónima que circulava pelo concelho, Avelino Ferreira Torres já foi condenado por crime de peculato na Câmara de Marco de Canaveses. Fátima Felgueiras fugiu a dois anos de prisão sem culpa formada e regressou para ser julgada, Avelino Ferreira Torres orgulha-se de conseguir manipular o sistema judicial e as leis do país. Avelino Ferreira Torres demonstra sinais exteriores de riqueza muito acima do esperado para um presidente da câmara, Fátima Felgueiras não. Fátima Felgueiras nunca se imiscuiu no mundo do futebol e não se lhe conhece qualquer envolvimento no caso apito dourado, Avelino Ferreira Torres é arguído no caso apito dourado, chegou a entrar num campo onde se jogava futebol para tentar agredir um árbitro e declarou ontem em campanha que "se me entregassem o futebol em Maio, o Amarante no ano seguinte subia", explicando, "Infelizmente, o futebol não se joga só nas quatro linhas, mas também fora. E aí, como toda a gente sabe, estou à vontade" (via bichos carpinteiros).

Não há duas sem...

Lisboa pode vir a ter três aeroportos

terça-feira, setembro 27, 2005

Pedro Mexia

Coluna infame
Fora do Mundo
Estado civil

segunda-feira, setembro 26, 2005

O perigo Manuel Alegre

Assisto com alguma estupefacção à alegria de alguns bloggers de direita com a apresentação da candidatura de Manuel Alegre. Confesso que, sendo de centro-direita, me deu algum gozo assistir às desavenças no PS na questão das presidenciais. Não gostando da atitude do Dr. Mário Soares, agora e no seu tempo de presidente da república, dar-me-ia um gozo sádico vê-lo afastado da 2ª volta das presidenciais. Mas nesta questão temos de ser lúcidos: Mário Soares está muito mais próximo do posicionamento político da direita do que Manuel Alegre. Manuel Alegre é um candidato mais próximo do PCP do que do centro, alguém que poderia ser muito interventivo defendendo políticas de esquerda ao contrário de Mário Soares que já não terá energia ou vontade para intervir demasiado e, mesmo essa intervenção, não seria tão radicalmente à esquerda como a de Manuel Alegre.
Mesmo em termos estratégicos a candidatura de Manuel Alegre é muito prejudicial à direita. Cavaco está neste momento no seu auge nas sondagens. Não sendo um bom político de campanhas eleitorais, Cavaco irá perder votos assim que começar a falar (ou a comer bolo-rei) e não tem espaço nenhum para crescer à direita (onde já cobrirá a esmagadora maioria do eleitorado). A única hipótese de crescer seria à esquerda com os insatisfeitos com a candidatura de Mário Soares. Com a candidatura de Manuel Alegre esse nicho está tomado. A candidatura de Manuel Alegre irá ainda roubar votos à abstenção que, como se sabe, tende a beneficiar candidatos que querem ganhar à primeira volta como é o caso de Cavaco.
Na eventualidade de haver uma segunda volta, a candidatura de Manuel Alegre constitui um perigo muito maior que a de Mário Soares. Se houver uma segunda volta, isso quererá dizer que a esquerda teve a maioria dos votos na primeira volta. E aí surgem dois cenários. O mais plausível, de momento, será o de uma segunda volta Cavaco-Soares em que Cavaco mesmo não ganhando muitos votos à esquerda de Soares irá beneficiar da passagem de votos da esquerda para a abstenção (não me parece que estejamos ainda em tempo de engolir sapos) e muito, muito, provavelmente ganhar. Já no cenário cada vez mais plausível, e acredito que com a campanha se torne mais e mais, de Manuel Alegre passar à 2ª volta o cerco já se aperta para Cavaco. Manuel Alegre une mais a esquerda (mesmo a que vota em Soares) do que o próprio Soares. Cavaco, sem terreno para crescer, nem podendo beneficiar da abstenção iria muito provavelmente perder. E, de repente, aquilo que parecia um passeio para a direita tornar-se-ia num pesadelo de 5, ou 10, anos.
Este post inaugura as emissões em stéreo com o blog Liberal-Social.

domingo, setembro 25, 2005

Ai a saudade

Sócrates participou hoje na meia-maratona de Lisboa. Há muito tempo que ninguém o via tão sorridente.
Motivo?
Estava rodeado de quenianos.

Trova do vento que passa

Pergunto ao vento que passa
notícias do meu país
e o vento cala a desgraça
o vento nada me diz.

Pergunto aos rios que levam
tanto sonho à flor das águas
e os rios não me sossegam
levam sonhos deixam mágoas.

Levam sonhos deixam mágoas
ai rios do meu país
minha pátria à flor das águas
para onde vais? Ninguém diz.

Se o verde trevo desfolhas
pede notícias e diz
ao trevo de quatro folhas
que morro por meu país.

Pergunto à gente que passa
por que vai de olhos no chão.
Silêncio -- é tudo o que tem
quem vive na servidão.

Vi florir os verdes ramos
direitos e ao céu voltados.
E a quem gosta de ter amos
vi sempre os ombros curvados.

E o vento não me diz nada
ninguém diz nada de novo.
Vi minha pátria pregada
nos braços em cruz do povo.

Vi minha pátria na margem
dos rios que vão pró mar
como quem ama a viagem
mas tem sempre de ficar.

Vi navios a partir
(minha pátria à flor das águas)
vi minha pátria florir
(verdes folhas verdes mágoas).

Há quem te queira ignorada
e fale pátria em teu nome.
Eu vi-te crucificada
nos braços negros da fome.

E o vento não me diz nada
só o silêncio persiste.
Vi minha pátria parada
à beira de um rio triste.

Ninguém diz nada de novo
se notícias vou pedindo
nas mãos vazias do povo
vi minha pátria florindo.

E a noite cresce por dentro
dos homens do meu país.
Peço notícias ao vento
e o vento nada me diz.

Quatro folhas tem o trevo
liberdade quatro sílabas.
Não sabem ler é verdade
aqueles pra quem eu escrevo.

Mas há sempre uma candeia
dentro da própria desgraça
há sempre alguém que semeia
canções no vento que passa.

Mesmo na noite mais triste
em tempo de sevidão
há sempre alguém que resiste
há sempre alguém que diz não.

Manuel Alegre

sábado, setembro 24, 2005

Mulatas

A melhor herança da colonização.

Presidenciais

Há uns anos a Nestlé pagou uma multa à autoridade da concorrência pela proliferação de marcas de cereais para pequeno almoço, o que criava uma sensação errônea de concorrência nos consumidores que, de facto, não existia.

O grande segredo

{post apagado pelo autor}

sexta-feira, setembro 23, 2005

Imagem do 1º campeonato asiático de futebol feminino. De vermelho as jogadoras da Jordânia e de branco as do Irão.

quinta-feira, setembro 22, 2005

Interessante

Oportunamente avisado pela comentadora Maria da Fonte fui ao fundo do baú onde encontrei declarações interessantes de Maria José Nogueira Pinto. Já a julgava a melhor pessoa para Lisboa, recordando a coragem destas declarações reforço o meu pensamento.

Que exagero!

Um amigo disse-me há uns dias que se resolvem mais assuntos importantes para o país no Meta dos Leitões (dos restaurantes que conheço aquele que passa mais tempo encerrado) do que na Assembleia da República.
Um exagerado esse meu amigo.

quarta-feira, setembro 21, 2005

Sem comentários

De acordo com a SICNotícias existem 70 candidatos às autárquicas a ser julgados por crimes ligados à sua gestão autárquica.

Confidências

Eu se fosse acusado de um crime do qual estivesse inocente, perante a perspectiva de ter que aguardar na prisão alguns anos pelo julgamento e tendo a possibilidade de fugir para o Brasil, fugiria.

Eu não acredito em bruxas, mas que las hay...

Foto do furacão Katrina (recebida por e-mail sem qualquer montagem)





Foto de Lenine

terça-feira, setembro 20, 2005

Lições da História

Alvalade, 14 de Maio de 1994- O sporting corria para o título de campeão nacional 12 anos depois do último. Contava com jogadores como Balakov, Figo ou Paulo Sousa e naquela tarde defrontava o Benfica no jogo do título. Tinha passado meia hora, o Benfica estava sem fio de jogo segundo os comentadores, João Pinto tinha tocado duas ou três vezes na bola, o Sporting ganhava 1-0 e ia ameaçando o segundo golo. Das bancadas a Juve Leo gritava campeões e começam a atirar foquetes para dentro do campo. Gabriel Alves, com toda a sua sabedoria, premonitoriamente, diz que se estão a atirar foguetes antes da festa. O resto da história não preciso de contar. Mas como me dá gosto vou contá-la na mesma: o Benfica ganhou 6-3 com quatro golos de João Pinto, o Benfica sagrar-se-ia campeão e o Sporting, com uma marcha final desastrosa, acabou por cair para terceiro e adiar o título de campeão por 6 anos.

Moral da história: não falo mais da futura vitória de Cavaco.

Missão

Derrotar Avelino Ferreira Torres não é só um problema de Amarante, é de todos os que acreditam na democracia. Neste momento em Amarante não existe imprensa livre. Por isso, o blog Amarante Livre ficará em destaque até às eleições.

segunda-feira, setembro 19, 2005

O site mais viciante que conheço

http://www.onebillionvisits.com/

Lições de psicologia

A expectativa da dor eminente é bem pior que a própria dor em si.

Contradições constitucionais

A propósito da suposta ilegalidade do novo pedido para a realizaçao de um referendo ao aborto por parte do PS, a Constituição Portuguesa é ambígua. A constituição proíbe a apresentação duma mesma proposta duas vezes na mesma sessão legislativa e como em Junho foi apresentada uma proposta de referendo chumbada por Jorge Sampaio se ainda estivermos na mesma sessão legislativa, uma nova proposta de referendo só poderá ser apresentada em 15 de Septembro de 2006, provavelmente já a Cavaco. Temos o PS e o BE de um lado, e o PSD, PP e CDU do outro. Quem tem razão? Talvez ambos.
Vejamos então:

Artigo 164º
4- Os projectos e as propostas de lei e de referendo definitivamente
rejeitados não podem ser aprovados na mesma sessão legislativa, salvo
nova eleição da Assembleia da República
.

Da parte a negrito pode-se interpretar que uma nova eleição da Assembleia da República não interrompe uma sessão legislativa. Assim sendo a sessão legislativa anterior terminou, de facto, em 15 de Junho tendo a nova iniciado a 15 de Septembro. Neste caso não haveriam dúvidas, a proposta de referendo é legal de acordo com a constituição. Mas a história não termina aqui.

Mais à frente podemos ler:
Artigo 171º
1- A legislatura tem a duração de quatro sessões
legislativas
.

Neste caso, se a sessão legislativa anterior tiver terminado a 15 de Junho já com a nova composição parlamentar esta legislatura irá ter 5 sessões legislativas se fôr levada até ao fim, o que será inconstitucional. Para estes casos existe o ponto 2 do mesmo artigo:

2- No caso de dissolução, a Assembleia então eleita inicia nova legislatura cuja duração será inicialmente acrescida do tempo necessário para se
completar o período correspondente à sessão legislativa em curso à data da eleição
.

Ou seja, como houve dissolução da Assembleia, a nova legislatura começa com a entrada em funções da nova composição da assembleia e a sua duração será superior no tempo que faltava para terminar a sessão interrompida. Assim sendo não poderá haver, de facto, nova proposta para realização de referendo ao aborto.
Como a lei permite qualquer das interpretações a decisão acabará por ser, obviamente, política e, nesse caso, imagina-se qual será... Como em muitas outras questões, nesta sou mais liberal do que de direita e apesar de detestar a ideia do aborto livre reconheço que serão poucos os portugueses que concordam com a penalização das mulheres e que a maioria dos portugueses recorreram ou recorreriam ao aborto em situações extremas, mesmo que afirmem a sua discordância com o acto. Vai sendo tempo de despenalizarem no parlamento, onde se devem, sempre, decidir as leis.

sábado, setembro 17, 2005

Ir longe demais

Já demonstrei aqui, por algumas vezes, o quanto gostava da Biblioteca de Babel e normalmente concordo com tudo o que lá é escrito. Mas, desta vez, acho que foram longe demais na sua crítica ao estado central.

Despedimento

Após erros graves que causaram a paragem deste blog por largas horas a direcção do Tau-Tau vem por este meio anunciar que não conta mais com a colaboração da Haloscan no outsourcing da gestão de comentários. Temos completa consciência dos efeitos desta decisão e desejamos a melhor das sortes, sinceramente, para todas as pessoas que perdem agora o seu posto de trabalho. A economia de mercado é assim!

sexta-feira, setembro 16, 2005

Mais uma ameaça a Cavaco


José Maria Martins candidata-se à presidência respondendo "a um apelo de um grupo de cidadãos". O mesmo motivo que levou Soares, Jerónimo, Carmelinda Pereira e Luís Botelho Ribeiro a apresentarem candidatura. Começo a acreditar que isto é tudo obra do mesmo grupo de cidadãos, um grupo de cidadãos com um tremendo humor negro que anda a gozar com todos nós.

O grande sonho de Sócrates

Um governo, uma maioria, um presidente, um presidente da assembleia, um presidente do tribunal de contas, do tribunal constitucional, do Banco de Portugal, da TVI, da AACS, da GALP, da CGD,...

Mário,

por muito boa vontade que tivéssemos, e tinhamos, o máximo que podiamos ter feito era tomar um cházinho. Mesmo assim, só frio.
Ah, e para a próxima, se não quiseres ir sozinho, faz como alguns camaradas mais velhos e leva uma boneca de porcelana companhia feminina que não ofenda ninguém. Já agora, os nossos camaradas de Coimbra também lá estiveram?

Professores desactualizados

Segundo a Lux desta semana, alguns dos nomes que os professores chamaram ao Engenheiro Sócrates esta tarde na Figueira da Foz estão, afinal, errados.

quinta-feira, setembro 15, 2005

Atento

Leitura recomendada no DN.

Factores de perturbação

No dia eu que eu jogar ténis contra o Federer, vou querer que esteja muito vento. Preferencialmente um tremendo furacão, neve, tempestade de areia, peste de gafanhotos,... Em suma, dada a minha tremenda inferioridade de capacidade quantos mais factores de perturbação, melhor...
O PS propõe o referendo do aborto semanas antes das eleições autárquicas, para se vir a realizar semanas antes das presidenciais.

Café Blasfémias

Poucas blasfémias, nenhum café mesmo assim valeu muito a pena e as 2h30m souberam a pouco. Tentarei escrever alguma coisa este fim-de-semana.

terça-feira, setembro 13, 2005

Caro Prof. Dr. Diogo Freitas de Amaral

Freitas, pá, se ainda gostas um pouco da direita, por favor, apoia o Soares.

1 vírgula por cada 3.5 palavras. Magnífico!

Sinais da crise na luz

Em três jogos o Benfica fez tantos pontos como o Tiago Monteiro numa corrida.

adenda: aparentemente alguns milhões de pessoas pensaram a mesma piada antes de mim. Eu não me chateio com elas nem as obrigo a pagar royalties.

segunda-feira, setembro 12, 2005

Déjà vu

O Benfica é campeão, vem um treinador novo, um treinador português com o clube nas veias sai contra a vontade, o presidente diz que está a construir uma equipa para a Europa, a equipa começa a perder,...
Onde é que eu já vi isto?

Para reflectir...

...a forma como os comentadores da RTP celebraram, em directo, o acidente de Juan Pablo Montoya que colocou Tiago Monteiro nos pontos.

domingo, setembro 11, 2005

OTA

No fabuloso Bandeira ao Vento:


Dotações trocadas

Que belos filhos teriam Marylin Monroe e Einstein. Claro está, se recebessem as dotações certas: a beleza dela e a inteligência dele. Já se tivessem dotações contrárias...
Que belo seria Portugal, dividido simetricamente entre direita e esquerda, se tivesse herdado o liberalismo moral da esquerda e económico da direita. Já o contrário...

sexta-feira, setembro 09, 2005

BIC BIC BIC BIC BIC

BIC laranja, BIC cristal, BIC laranja, BIC cristal;
BIC laranja, escrita fina;
BIC cristal, escrita normal;
BIC, BIC, BIC BIC BIC.
A BIC chegou aos 100 mil milhões de esferográficas vendidas.
Parabéns BIC!

Subida do produto

A riqueza nacional subiu, no segundo semestre deste ano, 0.5% relativamente ao mesmo período do ano passado. Cabe-me dar a mão à palmatória e congratular José Socrates e o PS. Se não fosse o aumento do IVA esta "subida" não teria sido possível...

quinta-feira, setembro 08, 2005

A direita vota Cavaco

Caro PPM,
A direita vota Cavaco independentemente do que o CDS ou o PP resolverem fazer. E Cavaco ganha sem precisar deles porque os portugueses já se aperceberam hoje do erro que foi colocá-lo fora há 10 anos atrás. O povo português já se apercebeu que não deveria ter dado atenção ao Independente ou ao Soares. Cavaco precisa da direita mas não do CDS-PP porque o CDS de direita é o partido do taxi, o CDS de direita morreu no dia em que Freitas de Amaral se juntou ao governo do PS. O CDS-PP de hoje é filho dos pinanços do Portas com as peixeiras, filho de um populismo que, em certas alturas, mais parecia de esquerda. Hoje, metade dos eleitores do CDS-PP de hoje poderiam votar num qualquer partido de esquerda.
O CDS, à imagem do bloco de esquerda, é um produto de Marketing que teve como objectivo levar o PP ao poder, conseguiu-o com o PSD mas não tenho dúvidas que o teria feito com o PS se a história tivesse sido outra. Aliás, a vocação do CDS para ter líderes que apenas buscam o poder pelo poder vem desde a sua fundação.
Voltando às presidenciais, a direita vai votar Cavaco mesmo que o CDS-PP não o faça porque o CDS-PP não tem o monopólio da direita. Digo-lhe mais ainda, o CDS-PP faria um favor a Cavaco se apresentasse Portas como candidato. Tenho a certeza que não haveria maior prazer para Cavaco do que trucidar Soares e Portas nas urnas. É o que se chamaria matar dois ratos coelhos de uma cajadada só. Eles que venham, em Janeiro fazemos as contas.

Belo país o nosso

Em que a destruição de dois prédios abre e ocupa metade dos nossos noticiários.

quarta-feira, setembro 07, 2005

O e-mail do PPM

Senhor Comissário da Agricultura,

O meu amigo Robert, que vive na Bretanha, recebeu um cheque de 100.000 EUR da UE para não criar porcos estes ano. Por essa razão eu estou a pensar entrar no programa de não-criação de porcos no próximo ano.
O que eu gostaria de saber era qual é a melhor quinta possível para não criar porcos e também qual a melhor raça a não criar. Gostaria de não-criar Javalis, mas se eles não forem uma boa raça para não-criar, fico igualmente satisfeito se puder não-criar uns Landrace ou uns Large White.
O trabalho pior neste programa parece-me ser manter um inventário preciso do número de porcos que não criámos. O meu amigo Robert está muito entusiasmado quanto ao futuro do seu negócio. Criou porcos durante mais de 20 anos e o máximo que tinha conseguido ganhar foram uns 35.000 EUR em 1978... até este ano, que recebeu o tal cheque de 100.000 EUR para a não-criação de porcos.
Se eu posso receber um cheque de 100.000 EUR para não-criar 50 porcos, então receberei 200.000 EUR por não-criar 100 porcos, etc?
Proponho-me começar por baixo para depois chegar a não-criar uns 5000 porcos, o que significa que receberei um cheque de 10.000.000 EUR para poder comprar um iate e para outras necessidades urgentes.
Mas há outra coisa: os 5000 porcos que eu não criarei deixarão de comer os 100.000 sacos de milho que lhe estão destinados. Entendo, portanto, que irão pagar aos agricultores para não produzir esse milho.
Isto é: receberei alguma coisa para não-produzir 100.000 sacos de milho que não alimentarão os 5000 porcos que não-criarei? Pretendia começar o mais cedo possível, porque parece que esta altura do ano é a mais propícia à não-criação de porcos.

Com os melhores cumprimentos,

(Assinatura ilegível)

PS: Mesmo estando implicado no programa poderei criar uns 10 ou 12 porcos para ter algum presuntito para dar à família?

Aquele Homem

Ironicamente a sua casa fica no centro de um cruzamento perigoso. Aquelas ruas, construídas noutros tempos pelas mãos de quem por lá habitava, não foram feitas para receber trâfego automóvel. O avançar da cidade fez daquele cruzamento passagem preferida na altura o Verão mas a falta de visibilidade tinha já provocado vários acidentes. Uns dois ou três por dia, diziam os vizinhos. Aquele homem, com ar de ter passado os 50 anos há pouco tempo, tem da sua casa uma visão privilegiada sobre o cruzamento. A fábrica onde trabalhava fechou. Nestes dias fica à janela a dar indicações aos carros que passam. Os condutores que passam levantam a mão a agradecer e o homem vai sorrindo. Ao menos serves para alguma coisa, diz a mulher. O homem consegue escapar à sombra da inutilidade. Mais uma vítima de uma politica de 6 anos que escolheu salários em detrimento de emprego.

terça-feira, setembro 06, 2005

Em quem vota a direita liberal?

Ouvido à mesa do café:
"A culpa da crise é dos subsídios, ninguém quer trabalhar... Deviam era acabar com os fundos de desemprego e com as "baixas" para pôr o pessoal a trabalhar... E pôr os funcionário públicos a trabalhar como os outros, senão... rua! Eu era assim..."

A mesma pessoa dois minutos depois:
"Eles são todos iguais, só aquele... o Louçã... é que dava uma volta a isto..."

segunda-feira, setembro 05, 2005

Mário Soares

Soares, como governante, foi ainda pouco menos que uma nulidade. Nos Governos Provisórios foi o desastre que se sabe. Em 1978 foi demitido pelo gen. Eanes por má governação. Em 1983-85 frustrou completamente os acordos de coligação com o PSD, que permitiriam a Portugal desenvolver-se e modernizar a economia. Em 1983-85, com Soares no poder, a inflação chegou a uns impensáveis 24% e o défice desses governos alcançou a vergonhosa marca de 12%! O País estava quase sufocado pela dívida externa e viveu, até essa data (1985), praticamente com as estruturas do Estado Novo e com empréstimos do FMI. Tudo por culpa da teimosia do dr. Soares que, obstinadamente, se recusava a rever a Constituição que permitiria uma liberalização da nossa economia. Facto este que estava previsto nos acordos de coligação entre o PS e o PSD em 1983. O radicalismo de esquerda, no Verão Quente, foi, mais uma vez, bem mais da responsabilidade de Mário Soares do que do PC, realidade que está na base do estado actual de Portugal.

Por todas estas, e por muitas outras razões, Mário Soares é a figura política que mais e mais gravemente prejudicou Portugal em toda a sua existência. Outros terão tentado, como Afonso Costa, mas, graças a Deus, não conseguiram. Mário Soares conseguiu. Assim, e usando a expressão que ele próprio usou com um GNR que o servia, exijo-lhe dr. Mário Soares deixe-nos em paz. Desapareça.


Artigo de João de Mendia, no DN via O Insurgente, via O último reduto. É favor seguir a corrente. Se não linkar o texto no seu blog nas próximas 24 horas arrisca-se a ter aquele senhor como Presidente da República. Isto não é brincadeira.

Vergonha

Nestes dias fazem de tudo para denegrir a imagem do Benfica.

Seca

Leio naquele blog grande demais para colocar aqui o nome que, segundo uma notícia no JN, para regar os 31 campos de golfe actualmente existentes no Algarve é necessário um volume de água equivalente ao consumo de uma cidade com 240 mil habitantes - ou seja, cerca de 60% da população residente na região... E fica-se por aqui.
Os malvados dos ricos estão a gastar a água que deveria alimentar saciar a sede do povo que padece nas ruas. Isto tem que acabar! Erguei-vos ó vítimas da fome... (a música não me sai da cabeça).
Um qualquer faxo capitalista, dum blog vulgar lembra-se de ler o resto da notícia e repara que afinal quem consome cerca de 75% da água do Algarve são os camaradas agricultores. Esses mesmos, os que vivem de subsídios e criam 3% da riqueza nacional. Isso levanta-me duas questões: quantos empregos são criados pela existência de estâncias hoteleiras com campos de golf e de terrenos agrícolas? Qual a riqueza criada pelos dois? Por último, mas não menos importante, será que a água utilizada para regar campos de golf teria utilidade doméstica?

domingo, setembro 04, 2005

Falava-se em aumentos de combustível

Ouvido numas bombas de gasolina:
Isso a mim não me afecta nada, meto sempre 5 contos.

Feedback

O post de ontem e a Internacional a tocar no blog causaram um impacto forte demais. Nas últimas 24 horas cerca de metade dos meus leitores contactaram-me por e-mail. Recebi, portanto, um e-mail com o seguinte conteúdo:
És um comuna filho da puta.

Anónimo



1º- A próxima vez que quiseres enviar um e-mail anónimo não o envies a partir do endereço joaotiagolx@....
2º- Comuna?!?! Vai lá ofender os teus amigos se faz favor.

sábado, setembro 03, 2005

À Atalaia Camaradas!

sexta-feira, setembro 02, 2005

Não garanto que as legendas não estejam trocadas


Tsunami 2004

Katrina 2005


Tsunami 2004

Katrina 2005

Tsunami 2004


Katrina 2005

Passatempo do dia

Riscar o que seria censurável:

Este fim de semana militantes de extrema direita/esquerda vão-se concentrar no Martim Moniz/Seixal para homenagear o seu falecido líder ideológico António Salazar/Álvaro Cunhal

Evidências

Se o presidente dos EUA quer que os americanos poupem no combustivel, poderia começar por retirar os subsídios ao seu consumo...

A isto se chama honestidade

Este domingo, às 11 horas, na Capelinha das Aparições, em Fátima, vai ser
rezada a santa missa que marca o ponto alto do 4.º Encontro da Associação
Nacional de Coxos. Não sei como foi feita a convocatória, nem se o convívio se
restringe a pessoas fisicamente diminuídas ou se pode ser alargado aos coxos
mentais que por aí andam a infernizar a vida dos incautos.Mas deixo aqui essa
sugestão à associação. Se estenderem o conceito à deficiência intelectual, podem
vir a ter mais sócios do que o Automóvel Club de Portugal. Até eu me inscrevo,....

Alexandre Pais, no Record

quinta-feira, setembro 01, 2005

Para aqueles que acusam Mário Soares de ser velho II

Já pensaram em todos os descontos a que ele terá direito quando viajar? O orçamento de estado agradece.

A ler

Cavaco colocado no devido contexto histórico:
Vejo esta mesma realidade de um prisma um pouco diferente: acho que Cavaco foi
um dos responsáveis pelo período de maior desenvolvimento (económico e não só)
que Portugal conheceu no século passado. Teve CS uma conjuntura favorável? Sim. Quer a nível internacional, quer pelos fundos recebidos da CEE. Podia CS ter
realizado reformas mais liberais? Não tenho a certeza. Tinham passado uns meros 11 anos sobre o 25/04 quando Cavaco chegou ao poder. Não creio que a nossa sociedade estivesse preparada ou disposta a aceitar uma "revolução" liberal, aliás como hoje em dia se pode comprovar pelos anticorpos existentes numa parte muito significativa do nosso país. Teria CS vontade de realizar estas reformas (ainda) mais liberais? Honestemente, não sei.