Licenciosidades

Qualquer bocadinho acrescenta, disse o rato, e mijou no mar.

"Não é da bondade do homem do talho, do cervejeiro ou do padeiro que podemos esperar o nosso jantar, mas da consideração em que eles têm o seu próprio interesse. Apelamos, não para a sua humanidade, mas para o seu egoísmo, e nunca lhes falamos das nossas necessidades, mas das suas vantagens"

Adam Smith (1776), Riqueza das Nações

segunda-feira, novembro 21, 2005

O subconsciente tem destas coisas

Hoje às duas da manhã, possivelmente depois de obter o mesmo tratamento que a Constança Cunha e Sá antes dos debates, João Miranda desenrolou um chorrilho de disparates e um dos maiores atentados à ideologia liberal que tenho memória de lêr na Blogosfera. O post culmina com uma frase curiosa que, sendo intrigante, pode explicar muito da atitude de certos bloggers nos últimos dias. Escreve João Miranda que:
"PS III - Um homossexual pode ser homofóbico."

Eu diria mais: grande parte dos homofóbicos são homossexuais. Acabam por ser vítimas, primeiro, e continuadores, depois, da repressão social em relação à homossexualidade. Apesar de tudo, considero que um homossexual reprimido, que tem de se voltar contra si mesmo para aliviar a repressão, acaba por sofrer mais que um assumido que sofre a repressão directamente por terceiros. Por isso, e para não bater mais em quem já sofre tanto, considero ser de bom tom respeitar e tolerar a homofobia.

6 boas festas:

  • Caro Karloos,

    Podemos discutir o "chorrilho de disparates e um dos maiores atentados à ideologia liberal"?

    Eu considero o post notável, se bem que muito provocador ao estilo que o João Miranda já bem nos habituou...

    By Blogger AA, at segunda-feira, novembro 21, 2005 1:00:00 da tarde  

  • Caro AA,

    Obviamente tudo pode ser discutido. É para isso que aqui estamos.
    Não nego que o post seja notável, mas tb são notáveis "O capital" de marx, "the soul of a Man under socialism" de O.Wilde e muitos dos livros do Saramago. Não é por isso que deixam de ser um conjunto de disparates. Defender que uma pessoa, que pensa que outra não deve ter um tratamento igual, pela lei, devido a ter uma orientação sexual diferente, é liberal é um disparate.
    Há muito tempo que no Blasfémias se tem desvirtuado o conceito de liberal. O Blasfémias é, claramente um blog de direita (ponto final). Para se ser liberal não basta defender o liberalismo económico mas também o social, moral, cultural,...

    By Blogger CGP, at segunda-feira, novembro 21, 2005 2:05:00 da tarde  

  • "Defender que uma pessoa, que pensa que outra não deve ter um tratamento igual, pela lei, devido a ter uma orientação sexual diferente, é liberal é um disparate."

    Penso que o João Miranda nunca o disse. O que terá dito é que não deve ser a lei a obrigar os tratamentos a serem iguais por motivos liberais, o que é muito diferente...

    "Para se ser liberal não basta defender o liberalismo económico mas também o social, moral, cultural,..."

    Pois também eu concordo, mas não vejo que o Blasfémias, aparte alguns excessos, não o faça. O João Miranda reconhece o direito ao preconceito— algo que é coerente com o liberalismo clássico ("de Direita"), o liberalismo económico (sem ideologia, logo conhecido como "o selvagem"), o libertarianismo (anarco-capitalismo) — mas não obviamente com a teoria liberal-social ("liberalismo de Esquerda"), filosofia que almeja impor à sociedade um liberalismo ideal por motivos sociais.

    A pergunta difícil é se temos o direito de sermos preconceituosos e discriminarmos quem não gostamos seja por que razão for, desde que não agridamos os direitos fundamentais dos outros...

    By Blogger AA, at segunda-feira, novembro 21, 2005 6:25:00 da tarde  

  • "não deve ser a lei a obrigar os tratamentos a serem iguais por motivos liberais, o que é muito diferente"
    A lei não deve obrigar a tratar de igual, deve proibir de tratar de forma diferente!
    Toda a gente tem o direito a ser preconceituosa, ninguém manda na mente de ninguém. Agora, esse preconceito não deve, jamais, tornar-se em discriminação de facto. Eu não gosto da imagem de dois homens a beijarem-se. mas simplesmente viro a cara para o lado, jamais irei exigir que não façam isso na minha rua, no meu café ou na minha escola. Têm o mesmo direito que eu de o fazer e esse direito deve estar consagrado e ser aplicado de facto.

    By Blogger CGP, at segunda-feira, novembro 21, 2005 8:33:00 da tarde  

  • PS: abomino a designação liberal-social. Liberalismo, para mim, não é de esquerda nem de direita. É liberalismo e pronto. O que se pode é, assumindo-se liberal, abdicar de defender algumas ideias liberais para defender algumas ideias de esquerda ou de direita.

    By Blogger CGP, at segunda-feira, novembro 21, 2005 8:46:00 da tarde  

  • Bom post. Boa dialéctica com o AA. Subscrevo o que disse Karloos:

    "Para se ser liberal não basta defender o liberalismo económico mas também o social, moral, cultural,..."

    Também eu abomino a designação "liberal-social". E a quezília esquerda-direita já está para a história...

    By Blogger Tiago Mendes, at quarta-feira, novembro 23, 2005 2:24:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home