Licenciosidades

Qualquer bocadinho acrescenta, disse o rato, e mijou no mar.

"Não é da bondade do homem do talho, do cervejeiro ou do padeiro que podemos esperar o nosso jantar, mas da consideração em que eles têm o seu próprio interesse. Apelamos, não para a sua humanidade, mas para o seu egoísmo, e nunca lhes falamos das nossas necessidades, mas das suas vantagens"

Adam Smith (1776), Riqueza das Nações

quinta-feira, dezembro 29, 2005

Qual destas situações pode ser considerada prostituição?

- Uma menina vai para a rua seduzir homens, pedindo dinheiro a troco de sexo.
- Uma menina vai para a rua seduzir homens para fazer sexo por prazer.
-Uma menina vai para a rua seduzir homens, pedindo dinheiro a troco de sexo, e no final do acto o homem não paga ou a menina recusa receber.
- Uma menina vai para a rua seduzir homens, que lhe pagam o jantar e umas bebidas a troco de sexo.
- Uma secretaria faz sexo com o patrão a troco de benefícios na relação laboral.
- Um milionário de 70 anos casa com uma menina de 20 por amor.
- Uma actriz é paga para practicar sexo com um actor, também pago, durante a rodagem de um filme.

P.S.: Os exemplos demonstram casos de prostituição feminina heterossexual, a mais vulgar, mas também podem ser aplicados às formas de prostituição masculina e homossexual.

10 boas festas:

  • Então é assim (supostamente irónica a introducão, evitável, também):
    [ordem de entrada em cena]

    caso 1.

    do Lat. prostitutione

    s. f.,
    acto ou efeito de prostituir;

    libertinagem;

    fig.,
    vida desregrada.

    in: http://www.priberam.pt/dlpo/definir_resultados.aspx

    VEREDICTO: é

    caso 2.

    VEREDICTO: é

    caso 3.

    VEREDICTO: é

    caso 4.

    VEREDICTO: é

    caso 5.

    VEREDICTO: é

    caso 6.

    VEREDICTO: é

    caso 7.

    VEREDICTO: é

    Conclusão: é, é, é... afinal nunca cobraremos impostos às putas (praticantes) e aos chulos (beneficiários) da coisa. Peço desculpa pela linguagem, presumo que devido ao adiantado da hora as crianças já estejam deitadas.

    By Blogger pedro oliveira, at sexta-feira, dezembro 30, 2005 12:25:00 da manhã  

  • Cobrar impostos, não iremos. Proíbir também não porque a maior parte dos casos são permitidos por lei. Fazer o quê?

    By Blogger CGP, at sexta-feira, dezembro 30, 2005 4:50:00 da manhã  

  • olha Karloos...p.q.p... um bom ano blogosférico.

    By Blogger pedro oliveira, at sexta-feira, dezembro 30, 2005 4:58:00 da manhã  

  • Para ti tb Pedro.

    By Blogger CGP, at sexta-feira, dezembro 30, 2005 5:03:00 da manhã  

  • todas menos a segunda.

    By Blogger Mário Almeida, at sexta-feira, dezembro 30, 2005 5:04:00 da manhã  

  • Amigo Mário Almeida... peneirando... libertinagem... vida desregrada [não sou eu que digo, é o dicionário]... "todas menos a segunda"... porquê?

    By Blogger pedro oliveira, at sexta-feira, dezembro 30, 2005 5:56:00 da manhã  

  • «Qual destas situações pode ser considerada prostituição?»

    « "todas menos a segunda"... porquê?»


    A resposta a estas perguntas implica um enquadramento prévio, ou seja, em que âmbito é que a pergunta é feita. É que as respostas podem não ser as mesmas consoante se esteja a falar da prostituição, por exemplo, do ponto de vista jurídico (a, erradamente, chamada "legalização da prostituição" de que se tem falado nos ultimos tempos)ou a prostituição entendida pelo senso-comum (carregada de censura moral).

    By Blogger Ra, at sexta-feira, dezembro 30, 2005 10:18:00 da manhã  

  • "É que as respostas podem não ser as mesmas consoante se esteja a falar da prostituição, por exemplo, do ponto de vista jurídico (a, erradamente, chamada "legalização da prostituição" de que se tem falado nos ultimos tempos)ou a prostituição entendida pelo senso-comum (carregada de censura moral)."
    Era mesmo aqui qu eu queria chegar. Quando se fala em punir a prostituição, só se pune aquela mais exposta. Jamais se irão punir as prostitutas de luxo e os seus clientes, jamais se irão punir actos de prostituição enraízados na cultura como no caso da secretária e do patrão.

    By Blogger CGP, at sexta-feira, dezembro 30, 2005 2:41:00 da tarde  

  • "jamais se irão punir actos de prostituição enraízados na cultura como no caso da secretária e do patrão."

    Ou seja, existe, nem que seja de forma tácita, uma contrapartida, um pagamento.

    no caso da segunda, a menina quer prazer, vai para a rua engatar. com o seu charme, mamas e técnicas de markting. qual é o problema ?

    By Blogger Mário Almeida, at sábado, dezembro 31, 2005 5:01:00 da manhã  

  • Absolutamente nenhum. Tal como em todos os outros casos.

    By Blogger CGP, at sábado, dezembro 31, 2005 2:11:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home