Licenciosidades

Qualquer bocadinho acrescenta, disse o rato, e mijou no mar.

"Não é da bondade do homem do talho, do cervejeiro ou do padeiro que podemos esperar o nosso jantar, mas da consideração em que eles têm o seu próprio interesse. Apelamos, não para a sua humanidade, mas para o seu egoísmo, e nunca lhes falamos das nossas necessidades, mas das suas vantagens"

Adam Smith (1776), Riqueza das Nações

domingo, abril 16, 2006

Notas de regresso

Um post por pontos (com a promessa de não o fazer mais de uma vez por semana):

1- Tirando a parte de ler elogios fúnebres, é uma imbecilidade terminar blogs individuais. De hoje em diante, poderei deixar de escrever durante períodos longos, mas jamais voltarei a terminar um blog.

2- Há dois anos atrás estava a viver na bela cidade de Izmir, na Turquia. Durante o período que lá passei houve uma exposição de uma estudante da Universidade de Ege em que Maomet era retratado, embora duma forma abstracta. Não me lembro de ter havido qualquer tipo de reacção violenta.

3- Sei que o nome licenciosidades não é grande coisa, mas foi o único que consegui encontrar que fosse pior que Tau-Tau.

4- Não haverá grandes razões para ler este blog. Tudo o que aqui escrever com uma qualidade mínima será também postado no Small-Brother.

5- Não gosto de Sarkozy.

6- O Carlos Abreu Amorim foi domado pelas aparições mediáticas. O maior exemplo disso é a sua não-reacção a esta notícia. Durante dois dias mantive uma janela aberta com o Blasfémias e ia fazendo refresh constantemente, esperando pelo post do CAA, mas nada. O próximo post que escrever sobre ele será certamente para noticiar a adesão desse padreco à ordem das carmelitas descalças.

7- O Dolo Eventual é o melhor blog de esquerda da blogosfera, e nesta altura o único que consigo ler sem vomitar banalidades.

8- Por falar em Dolo Eventual, onde estava o deputado Manuel Alegre no dia 12 de Abril? E Paulo Portas?

9- Na última semana a professora da minha afilhada de 6 anos esteve de férias e a repartição de finanças da minha área estava a meio gás devido às baixas médicas. Um pouco por todos os organismos públicos sentiu-se que estávamos em pleno período de férias. Milhares e milhares de funcionários públicos por esse país fora gozaram férias na última semana recorrendo a mecanismos ilegais que de uma forma ou de outra são já tacitamente aceites por todos. Aquilo que os deputados fizeram no dia 12 de Abril foi só um reflexo do que se passa por esse país fora. Pior ainda, teria tudo passado despercebido se mais meia dúzia deputados estivessem presentes para formar quorum.

10- Tenho saudades de usar a palavra subrepticiamente num post.

11- Para amanhã estão marcadas já algumas greves. Tenho a sensação que o dia 24 de Abril também será marcado por lutas laborais.

12- A Atlântico de Março foi uma das melhores obras-de-arte do jornalismo português dos últimos anos.

13- Espero que o Luís Lavoura concorde.

2 boas festas:

Enviar um comentário

<< Home