Licenciosidades

Qualquer bocadinho acrescenta, disse o rato, e mijou no mar.

"Não é da bondade do homem do talho, do cervejeiro ou do padeiro que podemos esperar o nosso jantar, mas da consideração em que eles têm o seu próprio interesse. Apelamos, não para a sua humanidade, mas para o seu egoísmo, e nunca lhes falamos das nossas necessidades, mas das suas vantagens"

Adam Smith (1776), Riqueza das Nações

quinta-feira, maio 04, 2006

Agradecimento.

Vem tarde, mas é sentido. Ao CAA, ao AAA, ao Pedro Santos Cardoso e a todos os comentadores (Cirilo Marinho, Carlos, Plus, anónimo, Ricardo, Mário Almeida, CMF, Tina e Pedro Romano) um muito obrigado pela amizade e incentivo. Procurarei retribuir nos posts e nos comentários o interesse e a simpatia que nos deram, ao Carlos e a mim.
Agora, e se não for pedir muito, vamos discutir ideias. Foi isso que gostei (e continuo a gostar) de fazer nos comentários do Blasfémias e é isso que gostava de fazer aqui ou nos vossos blogues. O meu excelente companheiro de blogue partilhará certamente esta intenção.

Ps: um agradecimento especial ao foragido e, no entanto, estranhamente presente Tiago Mendes. Não vou lançar o manifesto para o teu regresso à blogosfera, mas sempre direi que gostarei muito de te ver por aqui.

2 boas festas:

Enviar um comentário

<< Home