Licenciosidades

Qualquer bocadinho acrescenta, disse o rato, e mijou no mar.

"Não é da bondade do homem do talho, do cervejeiro ou do padeiro que podemos esperar o nosso jantar, mas da consideração em que eles têm o seu próprio interesse. Apelamos, não para a sua humanidade, mas para o seu egoísmo, e nunca lhes falamos das nossas necessidades, mas das suas vantagens"

Adam Smith (1776), Riqueza das Nações

terça-feira, maio 23, 2006

Lama

Para arrastar meio mundo para a lama é necessária alguma credibilidade. Carrilho e Santana, certos da sua morte política, procurarão nos próximos tempos conspurcar tudo e todos, simplesmente porque sim. Porque está na sua natureza e porque pensam que nada têm a perder.
Santana é mais popular que Carrilho; Carrilho é mais inteligente que Santana. Ricardo Costa encarregou-se de destruir a primeira tentativa de Carrilho ao citar declarações vergonhosas feitas por este a propósito de Morais Sarmento e ao contar o episódio suculento do livro de entrevistas do ex-candidato à Câmara de Lisboa. Alguém fará o mesmo a Santana quando este se atrever.

Nota: para aqueles que acreditam em resurreições políticas, convém lembrar que é necessário que o político em causa esteja morto. Por uns tempos. Ora estes estão sempre a espernear...

10 boas festas:

Enviar um comentário

<< Home